"O justo é como árvore plantada à beira de águas correntes, perto da Fonte. Porque está plantado assim, ele dá fruto no tempo certo e suas folhas não murcham. Tudo o que faz prospera. Ele é teimosamente abençoado por Deus. A olhos vistos".

Divulgo, aqui no blog, algumas reflexões. Não são textos acabados e sempre estou aberto ao diálogo!

terça-feira, 8 de março de 2011

Missionária Gaúcha vítima da malária no Congo

Brazzaville, 08 mar (SIR/RV) - Faleceu ontem, 7 de março, na capital congolesa, a irmã missionária Clara Frizzo, vitima da malária. A notícia foi enviada em comunicado à Rádio Vaticano. Irma Clara nasceu em Farroupilha/RS em13 de julho de 1951. Em meados de 1966, ingressou na Congregação das Irmãs de São João Batista e Santa Catarina de Sena - Medeias, iniciando sua formação à Vida Religiosa Consagrada em Caxias do Sul/RS. No ano de 1968 ingressou no noviciado; no ano de 1970 fez seus primeiros votos, e no ano de 1975, fez sua profissão perpétua. Em seus quarenta anos de consagração a Deus e de serviço aos irmãos e irmãs, Irmã Clara atuou como enfermeira no Hospital São João Batista, em Ibaiti /PR; no Hospital Nossa Senhora do Carmo, Prata/MG e depois foi enviada como Missionária na Albânia de 1994 a 2005, onde enfrentou guerras, ajudou como enfermeira nos campos de refugiados, enfrentou desafios culturais e religiosos, estando sempre disponível e atenta às necessidades das pessoas. Com a ajuda de entidades assistenciais, construiu na Albânia seis ambulatórios, antes de ser enviada a Brazzaville, no Congo, para fundar aí a primeira comunidade de Irmãs Medeias, em 2005. Ali encontrou um povo sofrido e massacrado pelas guerras, e vendo tantas necessidades humanas e espirituais, buscou de todas as formas possíveis atender as emergências, equipar postos de saúde, construir ambulatórios, escolas, creches, etc... Por onde passou, Irmã Clara atuou como enfermeira, na evangelização e na promoção da vida. De caráter firme, alegre, decidida, corajosa, disponível, sempre na linha de frente, foi um exemplo para todos aqueles que sentem o chamado do Senhor. Irma Clara Frizzo faleceu em conseqüência de sua dedicação desmedida às pessoas necessitadas, dando a vida até as ultimas conseqüências. Para nós é um exemplo de doação total ao serviço dos outros, mulher entregue à missão, sempre pensando mais nos outros que em si mesma.

(Verbonet)

Um comentário:

barbarabeatrizms disse...

Em Nome da familia agradecemos a sbelissimas palavras que foram ditas sobre a irmã Clara. realmente ela era uma pessoa admiravel, um exemplo que devemos seguir.. quem a conheceu sabe o quanto ela vai fazer falta, mas com certeza continuara a missao dela junto ao pai. Alexsandra Frizzo